Conteúdo Exclusivo
Logotipo Abrap

Associação Brasileira de Prefeituras

Notícias na Abrap

Vacinação em massa em Botucatu (SP) reduz casos de Covid-19 em 71%

Vacinação em massa em Botucatu (SP) reduz casos de Covid-19 em 71%

Município é parte de um estudo sobre a eficácia da vacina contra o novo coronavírusda AstraZeneca/Fiocruz

A cidade de Botucatu, no interior de São Paulo, apresentou queda de 71,3% nos novos casos por Covid-19 seis semanas depois de iniciar a vacinação em massa da população contra o novo coronavírus.

A cidade faz parte de estudo realizado com apoio do Ministério da Saúde sobre a eficácia da vacina Covid-19 da Astrazeneca/Oxford, produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

De acordo com a prefeitura de Botucatu, a média móvel de casos de 20 a 26 de junho ficou em 283 casos por dia. Duas semanas antes, o número era de 988.

A vacinação em massa da população entre 18 e 60 anos em Botucatu teve o Dia D realizado em 16 de maio deste ano. Mais de 65 mil moradores da cidade foram vacinados somente em um dia, superando a expectativa de que 60 mil pessoas recebessem a primeira dose.

Além do Ministério da Saúde, da Fiocruz e da prefeitura, a pesquisa conta com a parceria da Universidade de Oxford, do laboratório AstraZeneca, da Fundação Gates e da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

“As vacinas Covid-19 são doses de esperança para a população brasileira. A diminuição dos casos com a primeira dose já mostra bons resultados do estudo em Botucatu, que serve de base para o resto do país”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga – que esteve na cidade no primeiro dia de vacinação do estudo –, em nota.

Internações também sofrem queda

As internações por Covid-19 também apresentaram queda depois da vacinação em massa. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde. 

Em 25 de junho eram 50 pessoas internadas com a doença, cerca de 46% a menos do que em 9 de junho, quando 92 pessoas estavam internadas. 

Até o momento, 77 mil moradores receberam a primeira dose da vacina Covid-19 da Astrazeneca/Fiocruz, por meio do projeto, em Botucatu.

Fonte: CNN Brasil